Criando seu próprio chá desintoxicante

O chá não tem hora nem lugar para tomar, ele é sempre bem-vindo e durante uma dieta é uma das bebidas para chamar de “melhor amigo”! Hoje vamos ajudar você criar um chá detox para variar o chá verde!

A ideia é ter uma base de chá com sementes de coentro, cominho, erva-doce e pimenta-preta e na hora do preparo variar o sabor usando abacaxi, limão ou maçã combinado com gengibre e hortelã. Nesse momento você já deve estar se perguntando o porque dessas sementes, certo? Então vamos falar dos benefícios de cada ingrediente antes do modo de preparo. Todos as informações listadas aqui foram extraídas do livro: “Neal’s Yard Remedies Covent Garden – Healing Foods“.

Coentro: tem propriedades anti-inflamatórias, segundo pesquisas atuais é capaz de baixar o colesterol além de auxiliar na digestão. O coentro é diurético e antibacteriano.
Cominho: um bom tônico geral, é também antisséptico e antibacteriano e pode melhorar a circulação. Fortalece o trato digestivo, aliviando enjoo, inchaço e prisão de ventre.
Erva-doce: A erva-doce estimula a digestão e alivia a dor de estômago. Além disso, a erva-doce alivia a retenção de líquido e o inchaço.
Pimenta-preta: A pimenta auxilia a digestão e estimula o apetite. Tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias e é muito usada como auxiliar na desintoxicação, para aliviar estados de choque e estresse.

Abacaxi: é uma boa fonte de manganês e contém quantidade considerável de vitamina C. O miolo possui a enzima proteolítica bromelina, potente anti-inflamatório usado para tratar problemas intestinais e articulares. O extrato de bromelina é um auxiliar eficaz da digestão.
Limão: Misturado com água quente, o suco de limão alivia azia, enjoo, indigestão ácida e dor de estômago. O limão é um diurético natural, que auxilia na redução de inflamações e edemas (retenção de líquidos). Além disso, é antibacteriano. O limão também contém hesperidina, que reduz os sintomas de hipertensão, bem como pectina (fibras) e limonoides, capazes de diminuir o teor de LDL (colesterol “ruim”).
Maçã: A frutose e os polifenóis antioxidantes da maçã melhoram o equilíbrio metabólico e diminuem a velocidade de absorção do açúcar na corrente sanguínea. A pectina tem ação anfótera: é capaz de aliviar tanto a prisão de ventre como a diarreia, dependendo da necessidade do organismo. A pectina e outros componentes, como os polifenóis antioxidantes, reduzem o colesterol “ruim” (LDL).

Gengibre: é anti-inflamatório. Pesquisas mostram que alivia o enjoo matinal, o enjoo de movimento e o enjoo causado pela quimioterapia. Além disso, protege e cicatriza os intestinos, acelera o percurso do bolo alimentar ao longo do trato gastrointestinal e reduz gases, inchaço e cólicas.
Hortelã: O mentol, que é o óleo ativo da hortelã, é responsável pelas propriedades antissépticas e antibacterianas que faz da erva uma boa opção para aliviar a indigestão, a síndrome do intestino irritável e a dispepsia. Graças as propriedades adaptogênicas, ajuda a equilibrar o organismo de acordo com a necessidade, podendo ser revigorante ou levemente sedativa. Além disso, fortifica o sistema nervoso e alivia a dor de cabeça.

Agora já entendemos o papel de cada ingrediente no chá vamos ao que interessa.

Rendimento: 02 canecas
Tempo médio de preparo: 05 – 10 minutos

Ingredientes:
500 ml de água filtrada
1/2 colher de chá de semente de coentro
1/2 colher de chá de semente de erva-doce
1/2 colher de chá de pimenta-preta
1/2 colher de chá de cominho em grão
Gengibre a gosto
Fruta de sua preferência (abacaxi, limão ou maçã)
Hortelã a gosto

Modo de Preparo:
1. Em uma recipiente com tampa coloque 500ml de água filtrada e leve ao fogo médio.
2. Coloque os ingredientes secos, o gengibre e a fruta.
3. Tampe e deixe levantar fervura, abaixe o fogo e ferva por mais 5 minutos.
4. Um minuto antes de desligar, junte o hortelã.
5. Desligue o fogo e passe o chá na peneira, prontinho para servir.

O gosto predominante do chá vem do hortelã, do coentro e da erva-doce com um leve gostinho apimentado da pimenta-preta.

*** Dicas ***
– O chá detox não deve ser adoçado, mas se você não está acostumado a tomar seu chá sem açúcar, adicione um tantinho de açúcar mascavo ou mel. E não esqueça de ir diminuindo a quantidade de açúcar gradativamente.
– Você pode pré-misturar os ingredientes secos e guardar em um recipiente bem fechado para facilitar na preparação do seu chá no dia-a-dia.

Gostou da receita? Que tal um chazinho antes de dormir, ou um chazinho para intercalar com água durante o dia de trabalho?

OBS: A autora deste post é a Jozieli Baldin, antiga colaboradora do blog.

Deixe uma resposta